Follow Friday #91

Publicado em 12.02.16

follow friday

Olá gente, como estão? Por aqui está tudo certinho e eu gostaria de dar uma pequena notícia, pode ser?

Se você é assinante da newsletter do Fluffy, deve ter percebido que há uma semana não recebe atualizações de posts no seu e-mail. Isso está acontecendo porque mudei o formato dos envios, e a partir de agora você receberá apenas um e-mail semanal. Por quê? Bem, são vários motivos. Um deles é porque muita gente não tem tempo, na correria do dia a dia, pra conferir a caixa de entrada e ver se tem post novo aqui no blog. Outro motivo é porque, obviamente, não quero encher a caixa de entrada de vocês. Sei que muitas vezes é chato receber e-mails a todo momento, mesmo não sendo diariamente. E o último motivo é porque quero, assim como nesses posts de Follow Friday, me comunicar mais de pertinho com vocês. Então, uma vez por semana, todos os assinantes receberão uma newsletter cheia de amor com novidades e todos os posts que saíram durante a semana – ou os mais relevantes dos últimos tempos. Bem, espero que tenham gostado desse novo formato, e se você ainda não está inscrito na lista de e-mails, pode fazer isso através da barra lateral aqui do blog! [wink]

Agora sim: vamos conferir o que teve de post desde o último Follow Friday:

  • Gosta de Nicholas Sparks? Então vem conferir a resenha do filme Uma longa jornada.
  • Os looks do dia voltaram! A minha inspiração da vez foram flores, vem espiar como ficou!
  • Sei que todos devem ter visto o trailer de Como eu era antes de você, mas certamente irão querer rever mil vezes, né? Haha!
  • Uns amam, uns odeiam. Finalmente falei sobre o tão comentado Grey aqui no Fluffy. Vem ler a resenha.
  • SORTEIO? TEM TAMBÉM! Vem concorrer ao desapego da vez, O encantador de flechas.
  • O futuro de nós dois é um livro super fofo! Recomendo a todos que são da época de 90 (nostalgia pura!). Vem conferir a resenha!
  • E por último, preciso muito da sua ajuda para chegar ao Top3 do prêmio Top Blog. Você pode me ajudar?
  • Chegou a hora do Follow Friday! Para quem não conhece essa categoria, é o seguinte: esse é um espaço destinado a vocês, lindos leitores do Fluffy que também têm um blog, para que divulguem os seus conteúdos. Pode ser o melhor post da semana, por exemplo. E para os leitores que não têm blog, esse espaço serve pra conhecer blogs novos e interagir com outros blogueiros! [happy] Normalmente este tipo de coluna ficaria ativa somente durante a sexta-feira – por isso do nome -, mas aqui no Fluffy fica até domingo de noite. Ou seja: aproveitem que esse espaço é todinho e especialmente feito para vocês. [heart]


    Assuntos:
    Gabi Orlandin
    Post escrito por: Gabi Orlandin

    Você gosta do Fluffy? Então chegou o momento de votar!

    Publicado em 11.02.16

    Oi pessoal! Tudo bem?

    Se vocês curtem as redes sociais do blog (Facebook, Twitter e Instagram) devem estar cansados de me ver pedindo votos, né? (Vocês dizem: “não, não se preocupe com isso, Gabi!”). Legal, porque aqui neste post vou reforçar e oficializar o meu pedido! [smile]

    top blog fluffy

    O Prêmio Top Blog é um projeto muito bacana que procura incentivar a cultura nos blogs brasileiros, reconhecendo e premiando os que mais se destacam. Existe dois tipos de premiação: o júri popular, que é votado pelo público, e o júri acadêmico, que é formado por uma equipe que elege os melhores blogs dentre todas as editorias, nos grupos de blog pessoal e profissional.

    A primeira participação do Fluffy no prêmio Top Blog foi em 2012, quando concorri pela categoria de Literatura e fiquei em segundo lugar. Vocês não imaginam a alegria de ficar em segundo lugar em uma premiação de blogs! Foi uma conquista muito importante pra mim. E como eu consegui essa colocação? Graças a vocês, é claro! Porém, desde 2012 as coisas mudaram um pouquinho, e não temos mais a categoria de Literatura, mas sim a de Arte e Cultura. Nem preciso dizer o quanto isso dificultou a minha vida, porque agora tem blogs de peso concorrendo junto comigo.

    Por isso, foi uma surpresa ter ficado entre os 100 blogs mais votados. E sinceramente? Não sei se dessa vez eu vou conseguir chegar entre os três primeiros, mas a esperança é a última que morre, hehe! E eu SEI que, se cada um de vocês der o seu voto, o Fluffy consegue chegar lá! E é por isso que estou sendo chata insistente nas redes sociais! [ugh]

    As votações desse segundo turno vão até o dia 31 de março, e até lá todo mundo tem tempo de votar! Vale dizer, para os super hiper fãs do blog, que cada pessoa pode votar até três vezes POR DIA! Se você está tão empolgado quanto eu pra vencer essa difícil premiação, então marca aí na agenda pra dar o seu voto sempre que puder! [heart]

    Ok, mas como faz pra votar?

  • 1. Acesse este link da votação;
  • 2. Clique em “Vote aqui“;
  • 3. Marque que você não é um robô;
  • 4. Por fim, clique em “VOTAR“.

    Ah, e querem saber a coisa que mais interessa pra vocês? Se o Fluffy conseguir chegar ao Top 3 eu vou ficar TÃO, mas TÃO feliz que vou ter que compensá-los com um mega sorteio por aqui. Então, vamos ajudar? Não pelo prêmio, claro, mas porque vocês amam o Fluffy! Haha! [wtf]

    Um MUITO OBRIGADA a todos que já votaram, que irão votar e que estão torcendo junto comigo! Vocês fazem meu dia mais feliz e eu não tenho como agradecê-los como vocês merecem! Obrigada de coração. [heart]

  • Assuntos: ,
    Gabi Orlandin
    Post escrito por: Gabi Orlandin

    Jay Asher e Carolyn Mackler – O futuro de nós dois

    Publicado em 10.02.16
    Resenha do livro O futuro de nós dois

    O futuro de nós dois
    Jay Asher e Carolyn Mackler
    Editora Galera Record, 2013
    384 páginas

    Submarino Saraiva

    É 1996, e menos da metade dos alunos das escolas de ensino médio nos Estados Unidos já tinham usado a internet. Emma acaba de ganhar o primeiro computador e um CD-ROM da America Online de Josh, seu melhor amigo. E ao instalar o programa, logo no primeiro acesso, descobrem que acabam de entrar no Facebook, dali a quinze anos. Todos se perguntam como será o futuro. Josh e Emma estão prestes a descobrir…

    Como falar de um livro que me conquistou desde a primeira página?

    O futuro de nós dois sempre foi uma capa que me chamou a atenção. Mesmo que eu não soubesse do que se tratava (e eu não sabia mesmo até o momento em que comecei a ler), ainda assim eu queria lê-lo. Vocês já passaram por isso, de querer um livro só pela capa? Quando decidi comprar, dei uma de preguiçosa prática: ao invés de ler a sinopse e algumas resenhas no Skoob, resolvi perguntar no Twitter se alguém tinha lido e se tinham gostado. Várias pessoas me responderam e me incentivaram a ler essa história, mas uma em especial me ofereceu o livro. Era um desapego, e ela, muito carinhosamente, me enviou esse presente. Essa pessoa querida foi a Isa do blog Quase de manhã (visitem o blog dela porque vale a pena). [wink]

    Enfim, introdução dada, agora vamos à resenha, propriamente dita.

    Você já sabe o que é o Facebook e como ele funciona. Até talvez acesse todos os dias. Porém, as pessoas de 1996 não sabem o que é esse negócio. Bem, menos Emma Nelson. Aconteceu quando ela ganhou o primeiro computador como presente de consolação de seu pai, que estava esperando a nova filha de um novo casamento, e seu ex-amigo e vizinho, Josh Templeton, bateu à sua porta. Vale ressaltar, antes de qualquer coisa, que os dois eram como unha e carne, sempre grudados. Brincavam juntos, se conhecem como poucos e compartilhavam o dia a dia. Até que há seis meses tudo mudou. Porém, naquele dia, Josh bateu à sua porta para lhe entregar um CD da AOL, que dava direito a várias horas grátis de internet. Só tinha que esperar quase uma hora pra terminar o download do programa e tudo o mais, mas quem se importa? [smile] Depois de uma corrida e um banho, Emma finalmente conseguiu logar e criar uma conta de e-mail. Só que o site que abriu foi… o Facebook… em 1996. E é claro que Emma e Josh não tinham ideia do que era aquele emaranhado de informações confusas. Até descobrirem que esse site era nada menos do que… o futuro! Como seria a vida de cada um deles dali a 15 anos?

    Sério, pessoal: esse livro é DEMAIS! Para quem, como eu, não tinha lido a sinopse e estava começando a leitura somente baseada em opiniões de outros leitores, eu me surpreendi MUITO! Como eu já falei (mas vale ressaltar), eu me agarrei à história desde à primeira página e dei altas gargalhadas com coisas que eu passei e nunca mais pensei a respeito. Por exemplo, qual proteção de tela escolher: a parede de tijolos ou os encanamentos? Se você se lembra disso, bate aqui! [smile]

    Essa leitura traz toda uma nostalgia, e se você é da época de 90, certamente vai se divertir, dar boas risadas e sentir saudade dessa época boa – mas nem tanto, afinal a gente não podia ficar na internet o tempo que quisesse, principalmente se alguém quisesse usar a linha do telefone, haha!

    Emma e Josh são personagens pra lá de encantadores, apesar de eles conseguirem enxergar tudo (inclusive o futuro dali a quinze anos!) mas não enxergam o que estava na frente de seus narizes! [dead] Todo mundo já tinha percebido, mas é claro que eles não. Mas isso torna a história apenas ainda mais divertida, por incrível que pareça. Para completar o grupo de amigos, temos Tyson e Kellan, que talvez merecessem um livro só deles. Não vou falar muito pra não estragar a surpresa, mas saibam que esse quarteto é apaixonante!

    Se você está a fim de ler esse livro, não desista. É diversão na certa, e claro: podemos tirar algumas lições sobre o futuro e o que acontece se fizermos coisas demais para manipulá-lo. Além de uma capa bonita, uma sinopse cativante, personagens incríveis, e uma história apaixonante, temos ainda essa reflexão. Preciso dizer mais? [love]

    Gabi Orlandin
    Post escrito por: Gabi Orlandin

    Sorteio: Domingo do desapego #34

    Publicado em 07.02.16

    Oi, pessoal! Prontos para mais um desapego? Logo abaixo vocês encontram uma explicação sobre esse tipo de sorteio que é feito quinzenalmente aqui no Fluffy, e a descrição do livro escolhido para essa semana. [happy]

    Leia antes de participar:
    Todos os livros sorteados exclusivamente no “Domingo do desapego” foram enviados a mim como cortesia pela Editora Novo Conceito. Esses exemplares não foram solicitados para resenha, e como o volume enviado mensalmente é grande, não tenho como dar conta de tudo e, por isso, resolvi sortear para os leitores do Fluffy. Conversei com a editora antes de qualquer coisa, e esses sorteios foram aprovados por eles. Como os exemplares eram meus, eles estão assinados com o meu nome e data na primeira página, pois tenho o hábito de fazer isso nos meus livros. Fora isso, o estado de conservação deles é novo. Novos sorteios vão ao ar quinzenalmente e têm duração de duas semanas. O resultado pode ser conferido em cada respectivo post. Expliquei mais detalhes no primeiro post da coluna, e você pode conferir aqui.


    Supernova O encantador de flechas

    Supernova – O encantador de flechas
    Renan Carvalho
    Editora Novo Conceito, 2015
    440 páginas

    Imersa em uma ditadura implacável, a isolada cidade de Acigam sofre com a ameaça da guerra civil. De um lado, a Guilda, um grupo que utiliza os ensinamentos da Ciência das Energias para exigir direitos para a população. Do outro, um governo tirano, resguardado por soldados especialistas em aniquilar magos nome vulgar dado aos praticantes da tal ciência. No meio desse conflito vive Leran, que, após ser tragado para a rebelião, tenta aprender mais sobre sua misteriosa habilidade de encantar objetos com a energia dos elementos.

    Adicione no Skoob | Veja no site da editora

    Para participar, é só fazer login pelo Facebook no formulário abaixo e seguir as regras (clicando no botão verde e fazendo o que a regra pede). Se você não tem Facebook, pode fazer login com seu nome e e-mail. A primeira regra do formulário é uma entrada “free”, ou seja, você pode participar com uma chance mesmo não tendo conta nas redes sociais. Depois dessa primeira regra, há mais 7 opcionais, mas você não é obrigado a fazer nenhuma delas, só as que quiser. Se você tiver alguma dúvida, acesse o tutorial ou deixe um comentário nesse post. [wink]

    Mostrar mais

    Gabi Orlandin
    Post escrito por: Gabi Orlandin

    E. L. James – Grey

    Publicado em 05.02.16
    Resenha do livro Grey

    Grey
    E. L. James
    Editora Intrínseca, 2015
    528 páginas

    Submarino Saraiva

    Christian Grey controla tudo e todos a seu redor: seu mundo é organizado, disciplinado e terrivelmente vazio – até o dia em que Anastasia Steele surge em seu escritório, uma armadilha de pernas torneadas e longos cabelos castanhos. Christian tenta esquecê-la, mas em vez disso acaba envolvido num turbilhão de emoções que não compreende e às quais não consegue resistir. Diferentemente de qualquer mulher que ele já conheceu, a tímida e quieta Ana parece enxergar através de Christian – além do empresário extremamente bem-sucedido, de estilo de vida sofisticado, até o homem de coração frio e ferido. Será que, com Ana, Christian conseguirá dissipar os horrores de sua infância que o assombram todas as noites? Ou seus desejos sexuais obscuros, sua compulsão por controle e a profunda aversão que sente por si mesmo vão afastar a garota e destruir a frágil esperança que ela lhe oferece?

    Eu li Cinquenta Tons de Cinza e não detestei. Sempre pareceu, para mim, que há dois grupos de pessoas que leram ou assistiram ao filme: ou os que amaram, ou os que odiaram. Bem, se é assim, me encontro em cima do muro. Pode? Eu não achei que o Grey é o sádico sem coração que falam, porque consigo ver, bem lá no fundo, que ele sente algo pela Anastasia, só que ele ainda não quer reconhecer isso. E esse sentimento fica bem mais evidente em Grey, onde conhecemos a mesma história do primeiro livro da trilogia, porém, pela visão do próprio Christian Grey.

    Preciso admitir que me senti um tanto frustrada no começo, pois de tanto falar sobre essa história, ela saturou um pouco, sabe? E então vem este livro e conta a mesma história de novo. E, se você leu, sabe que o Grey, no começo, parece sem coração mesmo! Então, eu já estava sem paciência para a história, mas ela me revelou algumas coisas bem interessantes no decorrer dos capítulos.

    Com a história narrada do ponto de vista do Grey, podemos perceber muitas características bem específicas da personalidade dele. Ok, falando bem claramente: ele gosta de machucar as pessoas, pois isso o excita. E tem um motivo: sua mãe foi uma prostituta drogada, e ele ficou até os 4 anos nesse ambiente com muitos homens entrando e saindo da sua casa, com muita violência, drogas, bebidas, fome… bom, deu pra entender. Como já era de se esperar, o menino estava bem transtornado quando foi adotado pela família Grey, e só conseguiu ver uma “luz no fim do túnel” quando conheceu Elena, amiga de sua mãe adotiva, que o introduziu aos seus costumes um tanto quanto peculiares. Então, este livro nos dá uma compreensão melhor dos motivos de ele agir da forma que age – não que eu aprove, claro. Mas também não posso dizer que ele é “culpado”, pelo histórico que tem. Mas bem que poderia ter superado algumas coisas.

    O que fica nítido no relacionamento de Ana e Grey é que ele nutre por ela o mesmo sentimento que ela sente por ele: amor. Anastasia não queria, mas acabou se apaixonando por Christian. E ele corresponde a este sentimento ao sentir a falta dela, ao querer integrá-la à sua vida do dia a dia, e não somente ao seu universo de castigos, dor e sexo. Grey fica sem foco e distraído, tanto enquanto está com ela quanto quando ela o deixou, porém, como nunca sentiu isso por ninguém – e porque julga-se incapaz de amar e ser amado – não reconhece esse sentimento estranho que sente dentro do peito. Ele simplesmente não sabe o que é, e ignora, mesmo sofrendo.

    A parte mais interessante foi, com certeza, as páginas finais, quando conhecemos o Grey sem a Ana. Quando percebemos que ele sofreu sem ela. Também é muito bacana, para quem leu Cinquenta tons de cinza, perceber como ele fez algumas ações que acontecem na história. Então, se você gostou da trilogia de E. L. James, provavelmente vai ficar com vontade de ler esse livro também. Só que, da mesma forma que os outros livros, eu diria para não ir com muita sede ao pote, pois, por vários motivos este livro pode decepcionar um pouco. Leia sem pretensões e somente para divertir.

    Gabi Orlandin
    Post escrito por: Gabi Orlandin
    Subir!