Lesley Pearse – Belle

resenha do livro Belle

Belle
Belle, livro 1
Lesley Pearse
Editora Novo Conceito, 2012
560 páginas

Submarino Americanas Saraiva

Londres, 1910. Belle, de 15 anos, viveu em um bordel em Seven Dials por toda sua vida, sem saber o que acontecia nos quartos do andar de cima. Mas sua inocência é estilhaçada quando vê o assassinato de uma das garotas e, depois, pega das ruas pelo assassino para ser vendida em Paris. Sem poder ser dona de seu próprio destino, Belle é forçada a cruzar o mundo até a sensual Nova Orleans, onde ela atinge a maioridade e aprende a aproveitar a vida como cortesã. A saudade de casa — e o conhecimento de que seu status como garota de ouro não durará muito — a leva a sair de sua gaiola de ouro. Mas Belle percebe que escapar é mais difícil do que imaginou, pois sua vida inclui homens desesperados que imploram por sua atenção. Espirituosa e cheia de desenvoltura, ela tem uma longa e perigosa jornada pela frente. Ela poderá voltar para sua família e amigos e encontrar uma chance para a felicidade?

Belle é o primeiro livro de uma duologia escrita pela autora inglesa Lesley Pearse. Já conhecia a escrita de Lesley pelo livro Roubada, que foi classificado como favorito. Enquanto Roubada é um thriller, Belle é um romance envolvente de época, que mistura inocência, sensualidade, amadurecimento, aceitação do destino, tomadas de decisões e assassinatos. Agora, vou contar para vocês como foi, para mim, conhecer tudo isso.

Nossa protagonista é Belle, uma menina de 15 anos que, embora viva sob o teto da Casa de Annie, não sabe o que acontece por lá. Ela nunca foi autorizada a questionar as meninas sobre o que elas faziam na casa, e era proibida a subir para os andares superiores após as 17h. Ela ouvia risadas, vozes de cavalheiros e supunha que acontecia uma festa. Só não entendia o mau humor das garotas e, às vezes, os hematomas em seus rostos. Porém, ela nunca questionou isso, pois o mínimo de curiosidade faria sua mãe virar uma fera.

Um dia, porém, Belle testemunhou um assassinato, ao mesmo tempo em que descobria, da pior forma possível, tudo o que acontecia na sua casa. Então, era isso o que significava as palavras bordel e prostituta? No mesmo dia em que essas coisas se revelaram a ela, Belle se viu sendo arrastada para dentro de uma carruagem e, quando viu o homem que a sequestrou, entendeu tudo: era o assassino. A menina estava perdida nas mãos dele.

O livro aborda a questão do tráfico humano, principalmente de meninas e crianças, para serem forçadas a se prostituir. Alguns homens, na época, eram fascinados por meninas novas e virgens, e Belle é obrigada a tomar esse destino na história. Ela é levada a vários bordéis e, à medida que o seu conhecimento acerca do assunto vai aumentando, e com a ajuda de um inesperado amigo, ela por fim aceita o seu destino, e seus planos de voltar para casa são o que a mantiveram viva e ativa, economizando cada centavo para fugir. Enquanto isso, seus familiares e amigos, na Inglaterra, estão aflitos pelo seu desaparecimento e fazendo de tudo para seguir as pistas de criminosos para encontrá-la.

A única coisa que me incomodou de verdade neste livro foi a escrita, ou a tradução. Como não tenho o exemplar original, não sei dizer de quem é a “culpa“, mas encontrei muitos erros e frases muito mal escritas que, em determinado ponto do livro, me deixaram com raiva. Porém, se deixar isso de lado, a história é incrível muito bem conduzida pela narrativa detalhada, porém não cansativa de Lesley, e eu me vi consumindo página após página. O final não deixa muita abertura para o próximo livro, então você pode ler somente este livro se quiser; mas eu aposto que você vão vai querer parar neste, sabendo que há mais história. Leitura mais do que recomendada!

POSTS RELACIONADOS

9 comentários

  1. Responder

    Gabi Barbará

    29/09/2014

    A historia me parece bem interessante se for bem construída. Me lembra de leve Memórias de uma gueixa. Mas fiquei meio com pé atrás do detalhe da escrita.

    Bjs de Filipinas,
    Gabi Barbará
    http://blogbarbaridades.com

  2. Responder

    Fabiola Luz

    29/09/2014

    Oi Gabi!! Parece ser uma história interessante. Ainda não li nada dessa autora. Beijos!!

  3. Responder

    Jessica

    29/09/2014

    Esse livro está na minha wishlist ha séculos!! Uma história envolvente e muito bem trabalhada né? Sua resenha me deixou ainda mais na expectativa de comprar e ler <3
    Valeu a pena esperar

  4. Responder

    Bárbara Carollo

    29/09/2014

    Oi Gabi!
    Esta é a primeira resenha que leio desse livro e achei a premissa bem interessante.
    Era comum acontecer tráfico de mulheres antigamente, principalmente com meninas jovens, mas o mais triste é saber que isso continua acontecendo sem termos a consciência disto.
    Vou colocá-lo em minha lista, obrigada pela dica!
    Beijo

  5. Responder

    Babi Lorentz

    30/09/2014

    Gabi, bom saber que você recomenda o livro. Tem tempos que eu tenho este parado na estante e ainda não tive vontade nem tempo algum de ler porque são tantos os livros que chegam que me vejo totalmente perdida no meio de tantas coisas para escolher.
    A May, do Tagarelando, já tinha me dito que como eu tinha gostado de Cruzando o Caminho do Sol, que também fala sobre o tráfico humano, acabaria gostando de Belle, mas até agora não tive tempo mesmo de ler… Além disso, o livro é grande, então de certa forma, assusta.
    Beijos! [smile]

    • Responder

      Gabi Orlandin

      01/10/2014

      Babi, eu tenho saudade daquele tempo que a gente podia escolher os livros que iria receber, sabe? =/
      Também amei Cruzando o caminho do Sol, então acho que você vai gostar de Belle, sim. Assusta mesmo, e foi por isso que fui deixando, deixando, mas a leitura é muito boa e – tirando as frases mal escritas – flui com uma velocidade legal.
      Espero que goste.
      Beijos.

  6. Responder

    Renata Carvalho

    02/10/2014

    Sempre tive curiosidade em conhecer essa história. Pelo visto esse é um daqueles livros gigantescos e complexos que você só vai conseguir ler se realmente se conectar com a história.
    Não sou muito fã de histórias que envolvam assassinatos e que tenha todo um mistério para descobrir quem é o assassino, mas pelo visto tem também outras coisas como uma jornada de amadurecimento da personagem que costuma me fazer gostar muito.
    Tô dividida se leio ou não, haha. Acho que se me surgir a oportunidade (encontrar esse livro numa livraria ou conhecer alguém que tenha e possa me emprestar), vou ler sim.

    Beijos,
    Livro de Memórias

    • Responder

      Gabi Orlandin

      02/10/2014

      Rê, nesse livro a gente sabe quem é o assassino, e a história foca mais na vida de Belle enquanto ela aprende a suportar (e tenta se ver livre) da vida nos bordéis para os quais ela foi vendida. Enquanto isso, a autora nos mostra a família da moça tentando capturar o assassino e descobrir o paradeiro de outras meninas, vítimas do mesmo tipo de sequestro. É muito bom, sério. Se você puder ler, acho que vai gostar.
      Beijos.

  7. Responder

    Bruna Lombardi

    02/10/2014

    Eu já sabia que era um livro forte e vendo a resenha dá pra ver que é muito forte mesmo!
    Vou ler em breve, Belle é leitura obrigatória esse semestre!

ESCREVA UM COMENTÁRIO