Maurício Gomyde – A máquina de contar histórias

resenha do livro A máquina de contar histórias

A máquina de contar histórias
Maurício Gomyde
Editora Novo Conceito, 2014
192 páginas

Submarino Saraiva

Na noite em que o escritor best-seller Vinícius Becker lançou A Máquina de Contar Histórias , o novo romance e livro mais aguardado do ano, sua esposa Viviana faleceu sozinha num quarto de hospital. Odiado em casa por tantas ausências para cuidar da carreira literária, ele vê o chão se abrir sob seus pés. Sem o grande amor da sua vida, sem o carinho das fi lhas, sem amigos… O lugar pelo qual ele tanto lutou revela-se aquele em que nunca desejou estar. Vinícius teve o mundo nas mãos, e agora, sozinho, precisa se reinventar para reconquistar o amor das filhas e seu espaço no coração da família V. Uma história emocionante, cheia de significados entrelaçados pela literatura, mostrando que o amor de um pai, por mais dura que seja a situação, nunca morre nem se perde.

Não sei porque eu ainda fico surpresa pelo fato do Mauricio Gomyde sempre me surpreender. A cada novo livro, o autor traz uma nova história encantadora que me faz virar página após página, até o último capítulo e o desfecho – que é sempre bonito e inesquecível. A máquina de contar histórias é o primeiro romance do autor publicado pela editora Novo Conceito, pelo selo Novas Páginas, e digo com todas as letras: ele começou com o pé direito. De novo: por que eu ainda me surpreendo com isso?

Nesse livro, conhecemos a história da família V: Vinícius, o escritor que passou a pensar somente em sua carreira; Viviana, sua mulher paciente e compreensiva com seus compromissos; Valentina, a filha de dezesseis anos e Vida, a pequenina filha mais nova. Enquanto Vinicius estava no lançamento do seu décimo livro, sua esposa falecia com as duas filhas ao seu lado. Ele já receava por esse momento há quatro anos, quando lhes foi dado o triste diagnóstico da leucemia já em estágio avançado. Mas ninguém nunca está preparado para isso. Vinicius mal conseguiu chegar a tempo para o enterro.

A partir desse dia, o autor best-seller percebe que sua falta entre a família foi grande demais; o erro para com eles foi grande demais. Viviana só queria ter todos junto com ela quando ela se foi, mas ele não cumpriu esse seu último desejo. Valentina o odeia por ser um pai ausente, preferindo seus livros à família e Vida mal o reconhece como pai, pois eles não tiveram momentos como tal. Como reverter essa situação? Como ganhar a confiança e o amor desperdiçado? O tempo perdido não volta mais, e só resta a ele tentar recuperar o que é ainda possível.

A mágica dos livros do Mauricio é o fato de suas histórias não serem mirabolantes e cheias de enrolação. Elas são simples e, mesmo assim, profundas; são pequenas, rápidas de ler e mais tocantes e emocionantes do que muitos livros com o dobro de palavras. O autor coloca amor e paixão naquilo que escreve, e é justamente o que ele aborda na história, inserindo um personagem que é autor no enredo. E devo dizer: isso deu todo um novo brilho pra essa história que já era linda sem isso. Não consigo me segurar em dizer que, muitas vezes, imaginei o próprio Mauricio em algumas daquelas cenas, falando sobre literatura e tentando extrair a paixão para uma nova e diferente história.

Romance, família, aquele tantinho de humor que só o Mauricio consegue adicionar em todas as histórias, aliado a uma trama que tem a literatura como foco só pode levar os leitores à loucura. Eu sou apaixonada pelos textos do autor e sempre me faço em mil pedaços pra conseguir escrever algo à altura. A máquina de contar histórias começou de mansinho, contando um acontecimento triste, mas surpreende com o passar dos capítulos. Não superou O rosto que precede o sonho, meu livro favorito do autor, mas com certeza entra para o rol dos melhores.

“No fundo, as pessoas não compram autores, não compram livros. Compram a emoção que a história promete proporcionar. O que cada leitor quer é, durante a imersão no mundo criado pelo escritor, esquecer-se dos problemas, angústias e tragédias do dia a dia. Ou, ainda que por alguns instantes, experimentar uma vida diferente da sua realidade.”

POSTS RELACIONADOS

12 comentários

  1. Responder

    Ana

    12/03/2015

    oi gabi!
    Sempre ouvi falar desse livro e quando o conheci me interessei.
    Acho que ele acabou caindo no meu esquecimento e ver ele por aqui me deu vontade de ler ele!
    irei procurar!!
    Linda resenha!
    beijos <3

    • Responder

      Gabi Orlandin

      15/03/2015

      Procura sim, Ana. O autor é espetacular, acho que você vai curtir muito.
      Beijos.

  2. Responder

    Aline

    12/03/2015

    Nossa, com certeza essa é uma história muito interessante! E olha que histórias assim, acontecem em muitas famílias infelizmente.
    Ótima dica de leitura!
    Beijão

    • Responder

      Gabi Orlandin

      15/03/2015

      E isso é o mais legal: não é uma história mirabolante! Pode acontecer com qualquer família e o Mauricio escreve sobre isso, de formas emocionantes.
      Que bom que gostou da dica! 😀
      Beijos.

  3. Responder

    Ana

    12/03/2015

    Eu não conheço o autor, mas lendo sua opinião fiquei muito interessada. Parece ser uma estória mais madura e estou precisando de livros assim. Entrou pra minha lista [smile]
    P.S.: Essa capa é linda demais *.*

    • Responder

      Gabi Orlandin

      15/03/2015

      Eu recomendo muitíssimo a leitura dos livros do Mauricio! Todos são ótimos para mim. Mesmo tendo uma história “comum”, ele consegue emocionar os leitores. Espero que você leia e goste tanto quanto eu!
      Siiiim, essa capa é muito linda! <3
      Beijos.

  4. Responder

    Patricia Leardine

    15/03/2015

    Que lindo, Gabi! Estou terminando Uma Loja em Paris agora (possivelmente hoje ou amanhã) e este será o meu próximo livro. Depois te conto como foi a leitura… Sou apaixonado por livros “assim” com histórias simples e tocantes (não tem uma definição pra isso, certo?! rs) Obrigada pela dica [wink]

    • Responder

      Gabi Orlandin

      15/03/2015

      Me conta, sim! E não tem mesmo como definir esses livros. Nunca encontrei as palavras certas [smile]
      Beijos.

  5. Responder

    Ana Julia

    24/03/2015

    [heart] Amo suas RESENHAS e acompanho o blog a bastante TEMPO [wink]
    Acho q vc gostaria de ler o livro AMY & MATTHEW!!!! [happy]

  6. Responder

    Suzzy Chiu

    19/06/2015

    Hello!
    Hoje quase levei esse livro para casa, tinha gostado da capa e do que li na contra capa, mas fiquei em dúvida.
    Chegando em casa ja comecei a procurar no seu blog alguma resenha que poderia me ajudar.
    Acho que depois do que li aqui vou ter que voltar lá para comprar…hehehe…
    E estava na promoção, coisa de R$ 10.

    • Responder

      Gabi Orlandin

      20/06/2015

      Suzzy, se é do Maurício Gomyde, pode comprar. [smile] Ainda mais por esse precinho! Sou fã dos livros do cara, e A Máquina de Contar Histórias vale muito a pena!
      Beijos.

ESCREVA UM COMENTÁRIO