Fiona Wood – Seis coisas impossíveis

resenha do livro Seis coisas impossíveis

Seis coisas impossíveis
Fiona Wood
Editora Novo Conceito, 2013
272 páginas

Dan Cereill levou um encontrão da vida: seu pai faliu, assumiu que é gay e separou-se de sua mãe, tudo de uma vez só. Enquanto isso, sua mãe recebeu de herança uma casa tombada pelo patrimônio histórico que cheira a xixi de cachorro, mas que não pode ser reformada… E, agora, Dan está vivendo em uma casa-relíquia que parece um chiqueiro, com uma mãe supertriste e sem conseguir falar com o pai — que ele ama muito. Suas únicas distrações são sua vizinha perfeita, Estelle, e uma lista de coisas impossíveis de fazer, como:

1. Beijar a garota; 2. Arrumar um emprego; 3. Dar uma animada na mãe; 4. Tentar não ser um nerd completo; 5. Falar com o pai quando ele liga; 6. Descobrir como ser bom e não sair abandonando os outros por aí…

Mas impossível mesmo será:
1. Não torcer para que Dan supere seus problemas; 2. Não rir muito com os devaneios dele; 3. Não querer ter um cachorrinho como Howard; 4. Não desejar que a mãe de Dan encontre a felicidade; 5. Parar de ler este livro; 6. Não querer abraçar o livro depois de tê-lo terminado…

Desde o momento em que vi a capa e li a sinopse de “Seis coisas impossíveis“, soube que este seria o tipo de livro que eu adoro: leve, rápido de ler, divertido na medida certa e que tem aquele dom de conquistar o leitor logo nas primeiras páginas. Eu não estava errada: gostei tanto da leitura e, consequentemente, ela fluiu tão rápido, que quando eu virei a página já tinha terminado a história. Por queeê? Eu queria mais!

Dan Cereill (NÃO pronuncie “cereal”, em momento algum! O sobrenome dele se pronuncia como “surreal”) é um garoto que tinha tudo e nunca precisou se preocupar com nada… até os quase 15 anos, quando seu pai vai à falência, assume que é gay e sai de casa. Dan, então, se vê morando com sua mãe em uma casa enorme e antiga, pertencente ao patrimônio histórico e cheirando a xixi de cachorro – é uma herança de família e, bem, vem com o cachorro de presente. Sem nenhum tostão, Dan e a mãe precisam se sustentar e, como se já não bastasse isso, também tem que colocar comida no pote de Howard.

A situação era a seguinte: a mãe de Dan tenta abrir um negócio de bolos de casamento, enquanto Dan tenta arrumar um emprego – que lhe pague alguma coisa! Também há a parte mais difícil, que é viver com o fato de ser vizinho de Estelle, a garota mais perfeita e inalcansável que ele já viu. Além do mais, precisa sobreviver à escola, onde ele tenta passar despercebido, mas tudo o que consegue é exatamente o contrário. Ah, e fazer listas. Listas de coisas que ele precisa conquistar (tipo: ser bom e não parecer nerd), lista de coisas que ele é (tipo: um lixo e desprezível) e, claro, a lista das seis coisas impossíveis de acontecer.

Fiona Wood tem um jeito de escrever super descontraído, divertido e leve, que atrai o leitor desde as primeiras páginas. Ela mistura aventura e humor nas medidas certas, e um pequeno toque de romance para incrementar e fazer dessa história simplesmente ótima! Por muitas vezes enquanto lia este livro, pensei em John Green e suas frases divertidas e momentos enrascados onde os personagens conseguem se enfiar – com uma boa dose de idiotices praticadas no currículo. Não quero comparar os livros de Green com Fiona Wood, mas digo que me diverti tanto com “Seis coisas impossíveis” quanto com os livros do querido autor de “A culpa é das estrelas“.

Esta não é uma leitura emocionante, mas tem uma história divertidíssima e gostosa de ler, e eu super recomendo para todos que gostam de um livro mais leve, sem muito aprofundamento. Principalmente leitores iniciantes, que estão começando a gostar de ler e procuram um livro que os incentive. Com certeza, vai conquistar o leitor da forma como um bom livro “não tão adulto, não tão juvenil” consegue.

POSTS RELACIONADOS

10 comentários

  1. Responder

    Maria Eduarda

    28/11/2013

    Já vi que vou adorar…

  2. Responder

    Fernanda

    28/11/2013

    Ahhh, já ouvi falar muito bem desse livro. Estou louca pra ler e sua resenha só aumentou ainda mais minha vontade. [ugh] [love] [heart]

    http://resgatandoestrelas.blogspot.com.br

    Beijoss!! [lol]

  3. Responder

    Jessica M

    28/11/2013

    Adoro livros assim que de tão divertido a gente lê rapidinho! [happy]
    O que mais me chamou atenção é que ele faz listinhas das coisas, eu tenho essa mania pra tudo!!! usuhsa
    Adorei a resenha!
    Beijoss

  4. Responder

    Talita Ramos

    28/11/2013

    Gostei muito dessa resenha, esse será o próximo livro que lerei.. [smile]

  5. Responder

    Giovanna Oliveira

    28/11/2013

    Suas resenhas são tão <3
    Já vi que vou me apaixonar pelo livro, pois amo histórias assim, e você ainda fez uma leve comparação com os livros do John! Vou dar um jeitinho de comprar ele o mais rápido possível haha

  6. Responder

    Mirelle

    28/11/2013

    Oi Gabi, eu simplesmente me apaixonei por esse livro e pelos personagens da história. Dan é tãooo fofo!! Me identifiquei demais com a história dele em razão de diversos dilemas vividos na adolescência e achei que a autora conseguiu abordá-los de maneira muito divertida e leve, num texto viciante. Que bom que você também gostou. Beijos, Mi

    http://www.recantodami.com

  7. Responder

    Thais Morimoto

    28/11/2013

    Este livro já está na minha lista de compras (:

  8. Responder

    Luna Grilli

    28/11/2013

    Gosto de coisas aprofundadas, detalhadas… E depois do que disse, Gaby, só estou com um pé atrás nessa obra. Mas parece fascinante!

  9. Responder

    Mell Ferraz

    30/11/2013

    Desculpe, mas depois de avisar, eu com certeza leria a história inteira pensando em Dan Cereal rs Muito bom!
    Adoro livros leves e divertidos. Sempre é bom para distrair a gente da rotina pesada. E acredita que nunca li John Green? Preciso tirar essa vergonha da cara e ler (tenho dois dele aqui em casa)

    Beijos, beijos!
    Mell Ferraz

    http://www.literature-se.com/

  10. Responder

    Kel Costa

    01/12/2013

    Tenho vontade de ler esse livro, mas na época de solicitar, eu não o fiz pq não dei muito valor à sinopse. Aí acabei me arrependendo conforme as resenhas foram saindo e fui percebendo que era tão legal! [sad]
    Espero conseguir comprar em breve!

    Bjs,
    Kel
    http://www.itcultura.com.br

ESCREVA UM COMENTÁRIO