Susane Colasanti – De repente acontece

resenha do livro De repente acontece susane colasanti

De repente acontece
Susane Colasanti
Editora Novo Conceito, 2014
288 páginas

De repente acontece fala daquelas paixões que começam do jeito errado e têm tudo para terminar errado – mas, depois de ler a última página, a gente acredita que o amor existe. Se você é uma menina, este livro vai ajudá-la a entender o que se passa na cabeça dos garotos. Se é um menino… Bem, se você é um menino, também vai gostar de De repente acontece. Uma história simpática, com cara de vida real. E que poderia acontecer com você ou com a sua melhor amiga!

No decorrer da leitura de “De repente acontece“, eu achei que o findaria de forma não satisfatória, ou no máximo esperada. Eu achei que ele seria um clichê, com final muito previsível e sem grandes acontecimentos, mas não é bem isso: essa leitura não se encaixa em algo incrível, mas a autora trouxe algumas surpresas agradáveis para levar o leitor a caminhos diferentes do esperado, o que (eu achei) deu um ar um tanto diferente no enredo, tirando-o, em parte, do lugar-comum.

Não esperem uma história arrebatadora, pois não é. Este livro é um daqueles em que a moça, às vésperas de prestar vestibular para ingressar para a universidade, se vê esperando desesperadamente pela ligação do cara mais lindo e popular da escola. E não é que ele realmente aparece, em um intervalo, e a convida para sair? Não demora e eles estão namorando, mas é claro que, sendo Sara uma nerd e Dave um “quase-sem-cérebro“, as coisas não fluem como ela imaginou. Mas o destino já tinha algumas cartas na manga, que não demoraram a aparecer: uma dessas cartas, em especial, é Tobey, um cara inteligente, mas que não está nem aí para a escola e a faculdade, e que só liga para a sua banda de rock e, bom, garotas. Agora podemos ver um esquema: Sara está namorando Dave, de quem começa a desgostar, enquanto o desorganizado (e fofo!) Tobey passa a entrar em cena (roubando-a!). Podemos ter uma ideia do que acontece nesse triângulo, não é? 🙂

Como disse, esse livro é um daqueles que vemos quase sempre por aí, mas a autora acertou em cheio em adicionar alguns ingredientes que, mesmo não sendo novidade, tornam a história mais interessante: crescimento, estudos, faculdade, sexo, aparências… tudo o que tem a ver com o universo jovem. Na verdade, Susane entende muito bem esse mundo, expondo situações que estão no dia a dia desse pessoal e, mesmo que algumas sejam embaraçosas, estão presentes neste livro, pois são a realidade. É por isso que pode-se dizer que este livro é escrito para eles, os jovens da média de 15 anos, que estão vivendo esses sentimentos contraditórios e precisam de um ponto de apoio e uma história semelhante – mesmo que fictícia – para se conhecer, se entender. Ponto para a autora!

Para os que já passaram da idade da média dos 14, 15 anos e não gostam de leituras feitas para leitores mais jovens, podem não curtir esse livro. Mas, para aqueles que se divertem com os diálogos e sentem as agonias da adolescência junto com os personagens – e ainda se tornam nostálgicos com as lembranças! – vão curtir a história de uma forma leve e divertida.

POSTS RELACIONADOS

1 comentário

  1. Responder

    ana

    29/05/2014

    peguei esse livro na ultima vez que fui na livraria, mas acabei nao comprando.
    Concordo com a sua resenha, que talvez eu não goste muito, mas ainda estou curiosa pra ler! rsrs
    Beijos

ESCREVA UM COMENTÁRIO