Teresa Medeiros – Twittando o amor

resenha do livro Twittando o amor

Twittando o amor
Teresa Medeiros
Editora Novo Conceito, 2014
202 páginas

Saraiva

Abigail Donovan é uma escritora de sucesso. Ela quase ganhou o prêmio Pulitzer e até foi elogiada no programa da Oprah. Então, por que ela passa os dias e noites escondida no chiquérrimo condomínio onde mora, na companhia de seus dois gatos, sem conseguir escrever? Quando o seu editor a obriga a entrar no mundo das redes sociais para expandir seus horizontes, Abby imagina que vai ser obrigada a conversar com adolescentes que teclam escondido do porão de casa. Mas ela acaba conhecendo Mark Baynard, um professor britânico sexy, bem-humorado e inteligente que está viajando pelo mundo em busca de aventura. Abby tenta resistir ao seu charme, enquanto Mark começa a quebrar a resistência dela aos pouquinhos… Inclusive a resistência a se comunicar por meio de mensagens curtas. Agora que Abby voltou a escrever e a viver, ela descobre que Mark guarda um segredo que poderá mudar para sempre a vida dos dois.

Quando peguei Twittando o amor da estante para ler, em um fim de sexta-feira, foi para revezar com o romance denso e complexo que estou lendo, como uma forma de aliviar a mente, para depois voltar ao primeiro livro. Que engano! Esse pequeno e inofensivo livro tomou o meu tempo, meu sono e minha vontade de ler o outro livro para me ater somente a ele, de corpo e alma. Me enganei direitinho achando que ia ser uma história bobinha, sem muito significado.

O livro não é todo contado em 140 caracteres, como parece a princípio. É o encontro casual e inusitado de Abigail e Mark que é contado no formato da rede social. Abby é uma escritora best-seller (ou melhor, foi) que não consegue passar do quinto capítulo de seu segundo livro, e teme se tornar a “escritora de um livro só”. Mark é um homem misterioso que apareceu em seu Twitter logo no primeiro dia de uso com a pergunta: “Vc é virgem?”, se referindo ao tempo de uso na rede. É dessa forma que começa uma história cheia metáforas, mistério e curiosidade por saber quem está teclando do outro lado. E não é essa a graça da coisa: manter o mistério sobre quem está do outro lado?

“O Twitter é uma eterna festa onde todos falam ao mesmo tempo, mas ninguém diz nada.”

Além da conversa entre Abby e Mark, conhecemos um pouco do mundo da escritora, seus anseios e os muros construídos ao redor do seu coração. Além, é claro, de conhecer suas gatas, Willo Tum-Tum e Buffy, a Caça-Ratosque, ironicamente, tem os mesmos nomes dos gatos reais da autora Teresa Medeiros. Como eu dizia, Twittando o amor não é somente aquela historinha escrita em 140 caracteres; diz muito mais do que esperamos e ainda levanta a questão: estaríamos loucos de nos aproximarmos de alguém que nem sabemos se é real? Estamos certos em nos esconder por trás de algo que gostaríamos de ser, mas não somos?

Todas essas questão ficam mascaradas em frases recheadas de humor e referências a músicas e seriados de TV. Não se deixem levar pelo nome e pela capa do livro – que foi o que me fez pensar ser um livro bobo – e leiam essa história. Eu recomendo a quem curte histórias sucintas, onde não é preciso falar demais para se entender tudo o que quer dizer.

POSTS RELACIONADOS

7 comentários

  1. Responder

    Bruna Lombardi

    12/02/2015

    Anww que capa fofa [heart] [heart]
    Sinceramente Gabi? Eu também achei que ia ser uma historia bobinha,mas pelo que li em sua resenha,para ser um belo livro,bem interessante [happy]
    Com certeza vou ler,mas não agora,a lista de livro tá daquelee tamanho [confused] (se me entende né?) rs.
    Amei a resenha flor [heart]
    Beijinho da Brubs

    Cantinho da Bruna | @cantinhodabruna

    • Responder

      Gabi Orlandin

      22/02/2015

      Entendo completamente, Bruna! A minha lista de leitura é igualmente enorme D:
      Beijos.

  2. Responder

    Divana

    13/02/2015

    Oi Gabi!
    Assim que vi essa postagem no feed tinha que entrar aqui porque Twitter é muito [heart] .
    Não sei nem dizer em palavras o quanto gosto dessa rede social…
    Assim que eu tiver a oportunidade vou ler esse livro, com toda a certeza.
    Abraços!

    • Responder

      Gabi Orlandin

      22/02/2015

      Eu também adoro o Twitter, mas admito que eu não sei usar muito bem. Às vezes me esqueço de postar lá e fico dias sumida. Ainda bem que existem as postagens automáticas de atualização do blog hahah 😀
      Beijos!

  3. Responder

    Gabby Soares

    16/02/2015

    Olá, Gabi. [happy]
    Confesso que a primeira vez que eu vi Twittando o amor julguei o livro pela capa mesmo. Tive a mesma impressão de que este é um livro bobinho e que caso eu viesse a ler seria um simples passatempo, mas pelo que você falou este pode ser uma verdadeira surpresa. Acho muito interessante o diálogo entre a vida real e a virtual, ainda mais quando há lugar para um debate sobre tudo o que esse cruzamento pode trazer.
    Muito interessante mesmo e acabou de entrar para minha listas de wishs só por causa da sua resenha. Ah, e amei a parte sobre referências à músicas e séries de TV, só um atrativo a mais.
    Beijos. [heart]

    • Responder

      Gabi Orlandin

      22/02/2015

      Oi, Gabby!
      Que bom que gostou da resenha. Também acho interessante quando os autores colocam em pauta essa “modernidade” de conhecer alguém pela internet ou as comunicações do jeito que estão, de modo geral. Depois que ler, me conta se você gostou? 🙂
      Beijos.

  4. Responder

    Juliana

    24/02/2015

    Own, fique morrendo de vontade de comprar pra presentear alguém que me lembrou muito essa estória =x
    Adorei sua resenha!

    Beijos!

ESCREVA UM COMENTÁRIO