Resenhas de livros

Resenhas de filmes

Lifestyle

Nicola Yoon – Tudo e todas as coisas

Nicola Yoon – Tudo e todas as coisas
resenha do livro tudo e todas as coisas

Tudo e todas as coisas
Nicola Yoon
Editora Novo Conceito, 2015
304 páginas

Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa nunca sai em toda minha vida. As únicas pessoas que já vi foram minha mãe e minha enfermeira, Carla. Eu estava acostuma com minha vida até o dia que ele chegou. Olho pela minha janela para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano. Ele me pega olhando-o e me encara. Olho de volta. Descubro que seu nome é Olly. Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre.

Tudo e todas as coisas é a nova aposta da editora Novo Conceito, com o lançamento previsto para a segunda semana de novembro. Vocês precisam concordar comigo que a sinopse deixa qualquer leitor com água na boca, certo? Eu posso imaginar como muitos de vocês devem estar ansiosos – ou estarão, principalmente depois de ler a minha resenha. Por sorte, eu recebi da editora a prova de leitura, e pude ler antes dessa data. Vocês não sabem o quanto estou feliz por isso! Terminei a leitura há algumas horas e ainda não sei como escrever essa resenha. Essa história mexeu muito comigo de diversas formas, e eu quero muito que vocês leiam essa resenha até o fim para que possam encontrar um espaço na lista de leitura para este livro.

Madeline é uma jovem de 17 anos que não conhece o mundo. Quando pequena, ela desencadeou uma alergia que quase a matou e, desde então, é alérgica ao mundo “Lá Fora”. Tudo o que ela conhece são livros (pode ter certeza de que ela leu mais do que você, não importa quantos você tenha lido), aulas online com professores, a vida através da janela do seu quarto branco e asséptico, o dia-a-dia com sua enfermeira Carla e as noite de mãe e filha.

Bem, isso até que chega uma nova família na casa ao lado. Em sua investigação (através da janela, é claro), ela percebe que chegam dois jovens: uma menina chamada Kara e um garoto chamado Olly. Ele é seu foco. Para passar os dias, Mads acompanha a rotina da família, faz anotações e começa a conversar com Olly através da internet. O que era para ser apenas um passatempo, começa a se tornar outra coisa. E Mads se vê cada dia mais contando o tempo para conversar com Olly de novo.

Maddy está apaixonada por Olly. Mas como isso poderia dar certo se ela é alérgica a tudo? Se qualquer coisa pode a matar?

“Eu era feliz antes de conhecê-lo. Mas agora estou viva. São coisas diferentes.”

Para um livro de estreia, tenho que tirar o chapéu para Nicola Yoon. A narrativa em primeira pessoa é toda muito bem construída, intercalando texto corrido, pequenas ilustrações e gráficos feitos pela personagem e conversas em chat, o que tornou a leitura muito rápida, fluída, divertida e muito interessante. Ao invés da autora descrever algumas ações já mencionadas, com as palavras da personagem, ela insere ilustrações pra mostrar o que a personagem fez. Por exemplo: Maddy queria comprar roupas. Ela já tinha comentado isso no livro, então não precisava de outro capítulo para dizer: “Abri o site de roupas e fiz o pedido das peças.”. Ao invés disso, o leitor se depara com uma tela divertida de e-mail, onde podemos ver a confirmação do pedido. Muito, muito divertido e original.

Mais uma coisa maravilhosa que a autora fez neste livro foi a forma como ela expôs ao leitor as surpresas – que não são poucas e nem pequenas! Ela soube o momento de revelar as verdades ao leitor, mas deixou com que ele se desesperasse um pouco antes disso. Um pouquinho de drama, né? Só pra nos deixar de cabelo em pé! O único ponto que poderia ser melhor explorado foi o final, pois nós estamos tão empolgados que não queremos que o livro acabe tão depressa. Não tirei nenhuma estrela da classificação por causa disso, mas um capítulo a mais não seria nada mau. Ou quem sabe mais um livro sobre Maddy e Olly? *-*

Outro ponto positivo é a personalidade de Maddy: ela não é depressiva ou algo do tipo por causa da doença, como seria de se esperar; a personagem é forte e consegue lidar bem com tudo isso, pois, afinal de contas, ela não conhece outra forma de vida. Isso tornou o livro muito “pra cima”, nada maçante, e quando você percebe, já leu 200 páginas e nem viu o tempo passar. Isso aconteceu comigo: eu li toda a prova de leitura em aproximadamente 6 horas, então se você tem um dia de folga, dá pra começar e terminar no mesmo dia. E sabe de uma coisa? Faça isso mesmo, porque vale a pena. A única coisa que não vai acontecer é você se arrepender. E o pior que pode acontecer é você se apaixonar pelo Olly (ou pela Maddy!). E, vale dizer: apesar de ser uma leitura rápida, ela deixa marcas em quem lê. A história é maravilhosa, os personagens são incríveis e o enredo passa longe do clichê. Leitura muito, mas muito recomendada.

Comente este post!

  • Sara França

    Eu estava louca pra ler esse livro depois de vê o pessoal comentado sobre ele no face.
    Adorei a resenha, normalmente fujo de livros que tenha troca de e-mails ou mensagem por não gostar, mas vou dar a chance nesse ?.

    responder
    • Gabi Orlandin

      Oi, Sara!
      O livro não tem tantas trocas de e-mails e mensagens, só algumas partes. No mais, é narrativa normal mesmo. Espero que você goste!

      responder
  • Laís

    Minha amiga comentou sobre esse livro comigo. Procurei pela sinopse no Google e achei sua resenha. Realmente, parece ser um livro muito bom. Vou adicionar na minha lista de leitura para ler futuramente. Ah, e amei seu blog. Estou louca pra ler suas outras resenhas. Tudo muito lindo por aqui. Beijos!

    responder
    • Gabi Orlandin

      Oi, Laís!
      Espero que você goste desse livro! E sobre o blog, fico feliz que tenha gostado! Fique à vontade para navegar pelas outras resenhas. :)
      Beijos.

      responder
      • isabela

        olá, eu estou muito curiosa com o final poderia me contar eu gostaria de saber?

        responder
  • victoria antunes

    com toda certeza fo mundo outro livro contando a historia do futuro de maddy e olly seria uma OTIMA ideia. acabei de ler o livro e estou apaixonada!

    responder
  • melynda rafaela

    -esse livro e maravilhoso,estou lendo e amando estou na parte qando ela conhece o oceano. *-*

    responder
  • Marina

    Eu estou lendo e estou amando, mas estou com receio de continuar… Tem cenas mais adultas? (Tenho 12 anos gente)

    responder
  • Suzuko Nakashita

    Pode ser que você fale algum spoiler, mas me responde se é final feliz pf? Juro que vou ler esse livro! xD

    responder
    • Gabi Orlandin

      Oi, Suzuko! Eu adorei o final! Posso dizer que é feliz, sim. É inesperado. Você vai gostar, leia sim!

      responder
      • Rafaela Meyer Kissmann

        Alguem morre no final desse livro??
        Já sofri demais no como eu era antes de você hahahaha

        responder
  • Juliana Maria

    Adorei a resenha e vou imediatamente.

    responder
  • Raissa Gabriela

    A Maddy morre?? Odeio livros assim e chorei muito lendo A Culpa É Das Estrelas…

    responder
    • Gabi Orlandin

      Oi Raissa! Ela não morre, pode ler tranquila que você vai gostar. :)

      responder