É engraçado pensar nisso, mas as coisas acontecem quando tem que acontecer. O livro Nove plantas do desejo e a flor de estufa ficou parado na minha estante durante seis anos antes que eu o tirasse para ler. Seis anos ali, paradinho, esperando a sua vez. Quando resolvi conhecer a sua história, era a hora certa, o momento certo de fazê-lo. Ah, se eu soubesse que seria tão bem-vindo eu teria lido antes.


Nove plantas do desejo e a flor de estufa

Nove plantas do desejo e a flor de estufa
Margot Berwin
Editora Intrínseca, 2010
248 páginas

LILA NOVA: 32 anos, redatora de publicidade, divorciada.

RESIDÊNCIA: um conjugado reformado no Lower East Side, em Nova York.

MANTRA PESSOAL: nada de animais de estimação, nada de plantas, nada de gente, nada de problemas.

Mas quando ela conhece David Exley, um charmoso vendedor de plantas, algo muito colorido floresce em sua vida solitária. Das esquinas opressivas de Manhattan às luxuriantes florestas tropicais, Nove plantas do desejo e a flor de estufa é a história de uma mulher que precisa viajar além das fronteiras do senso comum e da chamada “zona de conforto” para encontrar o que realmente quer.

A história começa em Nova York, e nossa protagonista é Lila Nova. Lila é divorciada e vive em um apartamento minúsculo, totalmente branco e insípido, sem nenhuma lembrança. Ela não quer contato com pessoas, plantas ou outros seres vivos. Mas como nem tudo o que queremos se realiza, Lila se viu com uma planta, e de repente ela desejava que a planta crescesse bonita, vigorosa e saudável. E não é que a plantinha deu cor ao seu apartamento sem graça? Agora, ela queria mais.

Até que ela conheceu a história das nove plantas do desejo. Cada uma das nove plantas simboliza algo na vida de quem as possui, como liberdade, amor, imortalidade e magia. Dizem que quem possui as nove plantas, terá tudo o que desejar na vida.

Porém, Lila se envolveu em uma confusão e, levada pela culpa, foi obrigada a viajar até Yucatán, no México, para encontrar as nove plantas do desejo. Mas o que ela achou que seria um paraíso mexicano, regado a festas e diversão (e ocasionalmente encontrar as plantas), acabou se tornando uma viagem cheia de aventura pra dentro de si mesma. E não, nada de festas e paraíso. Só muita mata mesmo.

Nove plantas do desejo e a flor de estufa

Sabe, esse livro chegou pra mim em boa hora porque eu estou querendo olhar mais pra dentro, descobrir a minha verdadeira essência e me integrar mais à natureza. A cidade às vezes cansa e a pressão do dia a dia precisa de uma pausa. Primeiro, me identifiquei com a personagem ao não saber ao certo o que fazer com uma planta. Eu sou quase incapaz de manter uma planta viva (pelo menos por muito tempo). Além disso, Lila trabalha com publicidade, tem um senso de humor inteligente, é divertida e não nega aventuras. Mais um ponto de identificação pra mim.

Depois de Nova York, quando a personagem estava em Yucatán, senti um pouquinho de raiva dela. A impressão que fica é que Lila é muito superficial em relação a seus sentimentos, pois ela parece se apaixonar por cada homem que encontra. Tanto é verdade que a confusão onde se meteu começou por causa de um homem (e uma planta).

Mas de maneira geral, a aventura de Lila foi épica, difícil de esquecer. Teve momentos tristes, e eu acho que a autora poderia ter poupado as Mallories (quem leu entenderá). Mas eu adorei as cenas com Diego, e Armand é um personagem que eu queria encontrar na vida real.

Em geral, o livro tem uma fluidez muito boa. As últimas páginas voaram, e eu deixei outras coisas de lado pra terminar a história, pois precisava que saber como tudo iria terminar. Foi uma grande leitura, tenho certeza disso. Acredito que ele seja má julgado por alguns acontecimentos difíceis de engolir, como a magia das plantas e as coisas incríveis que elas fazem. Mas não coloquei julgamento, esvaziei a mente e deixei a história me levar aonde ela quisesse. E foi uma aventura inesquecível!

Powered by Rock Convert

POSTS RELACIONADOS

ESCREVA UMA RESPOSTA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.