Resenhas de livros

Resenhas de filmes

Lifestyle

Leticia Wierzchowski – Sal

Sal” foi, definitivamente, um dos livros mais esquisitos e cheios de vaivém que já li. Mas isso não é uma coisa ruim, de forma alguma: a narração de Leticia Wierzchowski é bastante intrincada e “cheia de fios”, intercalando a trama entre todos – ou quase todos – os personagens. Esse cenário oferece ao leitor a amplitude necessária para montar o quebra-cabeça da história e entrar com tudo em uma leitura cheia de bifurcações e suspresas.

Sal

 

Autoria:
Leticia Wierzchowski

Editora:
Intrínseca

Ano de lançamento:
2013

Páginas (nº):
240
Um farol enlouquecido deixa desamparados os homens do mar que circulam em torno da pequena e isolada ilha de La Duiva. Sob sua luz vacilante, a matriarca da família Godoy reconstitui as cicatrizes do passado. Em sua interminável tapeçaria, Cecília entrelaça as sinas de Ivan, seu marido, e de seus filhos ausentes, elegendo uma cor para cada um. Com uma linguagem poética, a premiada escritora gaúcha Leticia Wierzchowski, autora de A casa das sete mulheres, dá voz e vida a cada um dos integrantes da família Godoy, criando uma história delicada e surpreendente, enriquecida por múltiplos e divergentes pontos de vista.

Apesar de, como disse, ser um livro um tanto quanto confuso, me tocou profundamente de uma forma tão excêntrica que nenhum outro jamais fez: é difícil explicar essa narrativa e colocar a história dentro de um enredo, uma vez que todas as histórias contadas em um único livro são tricotadas, são tecidas juntas, de uma forma que, de algum modo, tudo se liga, mas não consigo explicar de que jeito. Você pode não entender a ordem de alguns capítulos ou mesmo misturar uma história com a outra, porém, no fim, tudo é uma coisa só, entrelaçada em mil pedaços que se juntam, findando uma história que você só tem vontade de ler, adentrar, e não mais sair.

Quase todos os personagens têm voz e vez neste romance, mas autora não diz seus nomes no início de cada capítulo, e sim a sua respectiva cor. Depois de tanta tragédia assombrando uma geração dos Godoy, dona Cecília, que deu origem a uma família enorme, ficou sozinha na pequena e idílica ilha de La Duiva. O que ela faz é tricotar, tricotar tapetes enormes, retratando a vida vivida sobre o telhado de seus antepassados, que, antes cheia de atividade, agora era apenas uma pessoa. Cecília dá cores a cada um de seus personagens reais, e são essas cores que fazem a história, que tecem um verdadeiro labirinto de vidas que se encontram, desencontram, vão e vêm. A cada capítulo, uma cor. Para cada cor, um personagem, e nem sempre descobrimos, de pronto, quem é o narrador da vez, o que nos obriga a, mais do que decorar seus nomes, conhecer suas personalidades e reconhecer cada capítulo através das manias e formas de escrever. Como se fosse a vida real.

Sim, ela estava do meu lado., torcendo por mim, torcendo que eu realizasse aquele meu desejo doido de virar uma escritora, uma escritora lida e adorada, cujas obras mal tocassem as estantes das livrarias, disputadas por leitores ávidos.

Página 32

Além de Cecília, a progenitora que tece a história da família em fios coloridos, também conhecemos Flora, a filha apaixonada pelas palavras que, através delas, deu início a uma reviravolta na vida em La Duiva, que dona Cecília, depois, findou. E esta reviravolta tinha nome: Julius Templeman. Quando este londrino cheio de pompa chega à ilha, impulsionado pelo belo romance de Flora, as coisas saem do controle.

Riscos, vergonhas, amores, escolhas. Tudo o que eles diziam conhecer, vai por água abaixo, ao contrário do passado que, antes escondido, resolve emergir do oceano. De forma conclusiva, Sal é uma trama complexa que narra a história não apenas de uma família, mas de seus antepassados e tudo pelo que passaram, atos que refletem até hoje em ações de seus descendentes, após várias gerações. E é isso o que faz deste um romance único.

Comente este post!

  • Renata

    Ótima resenha, deu ainda mais vontade de ler o livro! hehe
    Já estou participando!! =D
    Beijos

    responder
  • Ellen Alves

    Participando, Gabi! Louca pra ler hehe
    http://WWW.MOMENTOSASSIM.COM

    responder
  • Daniela M. Santos

    A história parece muito boa, estou doida pra lê.

    responder
  • Mirelle

    Oi Gabi, achei tão engraçada o início da sua resenha, quando disse que foi o livro mais esquisito e cheio de vai-e-vem que você já leu.. hehe porque não senti isso.. pelo contrário, acho que Sal foi um dos livros mais profundos e poéticos que já li.. Talvez eu tenha uma essência tão abstrata que consegui me situar na história de imediato e nem senti a alternância de narrativas e personagens.. Comparei Sal ao livro O Oceano no Fim do Caminho, do Neil Gaiman, porque achei a escrita dos autores bem parecida. Agora, tenho que concordar que Sal foge totalmente o padrão de livros que tenho lido ultimamente, ele é uma leitura mais complexa e adulta e passa longe de todos esses infanto-juvenis e new adults.. hehe Não é uma leitura que recomendaria para todos.. hehe Mas que bom que no fim você gostou.

    Beijos, Mi

    http://www.recantodami.com

    responder
  • Larissinha Parente

    Tenho curiosidade sobre o livro.
    A palavra Sal pra mim tem um significado muito especial, quero saber se o livro é assim.
    Beijos Gabi! :*

    responder
  • carolgsouza

    Já estou participando!!

    responder
  • Prysciane Moraes

    Ameei o sorteio, já estou participando *-*

    http://www.lookdediva.com

    beeijos

    responder
  • andreia Harter

    Ótima resenha….adorei quero mto ler esse livro!!!
    Add a minha wish list [love]

    responder
  • Luiza Ferreira Gomes

    Participando
    bjos

    responder
  • Eliane Bloise

    Amo romance….. pelo visto é uma história bem intrincada e complexa, mas que vale a pena ler

    responder
  • Igor Thiago

    Esse livro com certeza tem uma trama bem diferente. Gosto desse mistério que a autora desenvolveu. Parece ser um livro que dê para tirar lições, mas também entreter o leitor de uma forma confusa e cabe a este desvendar os demais segredos.

    Beijão, capa linda não é?

    responder
  • Adriana Balreira

    Gabi,
    Já li várias pessoas dizerem que amaram esse livro. E pela sua resenha deve ser mesmo maravilhoso de ler. Isso de não falarem o nome do personagem e que devemos saber quem são pela sua personalidade deve ser genial de ler. E pelas cores. Gostei da dinâmica. E a capa é belissima! Espero ganhar!
    Beijos e Feliz Natal
    Adriana

    responder
  • Karolyne Kazakeviche

    Tenho lido bastante resenha positiva deste livro. Por ser uma Nacional, estou muito animada para ler. Estou me surpreendendo bastante e bate aquele orgulho, sabes? Enfim, achei a temática bem interessante e que capa linda!

    responder
  • ana

    eeee!
    Eu quero rsrsrs

    responder
  • Mayara Mendes

    Namoro esse livro já faz um tempinho. Ainda não tive oportunidade de comprá-lo, mas é muito interessante esse entrelaço das histórias de Sal. Estou torcendo pra ganhar um exemplar! ;}

    responder
  • Thalita Melo

    Estou querendo esse livro faz um tempinho, tomara que eu ganhe *-*

    responder
  • Manu Hitz

    Depois que assisti à minissérie A Casa das Sete Mulheres, adaptado do livro de mesmo nome de Leticia Wierzchowski, fiquei tão encantada com a produção que fui atrás do livro e conhecer essa autora gaúcha. E fiquei surpresa ao encontrar uma autora tão jovem e com uma narrativa tão intensa e criativa, que envolve o leitor ao ponto de torcer pelas personagens, se identificar com algumas delas e querer continuar a ler suas histórias.
    Estou ansiosa para ler Sal, achei a sinopse tão bonita e sua resenha me trouxe uma nostalgia, como se o livro falasse de tempos bons, daqueles que temos saudades, da casa da avó e das histórias que ela contava… Que delícia!

    responder
  • Juliana Ribeiro Urquisa

    Eba :D

    responder
  • Mickaele

    Estou participando!

    responder
  • Regilene Dias

    Fiquei curiosa em relação ao livro depois de ler a resenha dele. Um livro que me pareceu complexo deve ser um bom livro.

    responder
  • ELIZABETH MACHADO DE SALLES

    Acho a história deste livro linda e super envolvente. A autora foi esplêndida ao escrever esta obra. Adorei conhecer mais um pouco da história e das personagens. Vou tentar ler assim que puder. beijos.
    [email protected]

    responder
  • Renata Lima

    Fiquei curiosa quanto ao livro, ele passa uma ideia muito adulta de inicio, mas acho que a leitura é mais juvenil. Só lendo pra saber.

    responder
  • Pâmela

    Participando [wink]

    responder
  • Diego Luis

    Participando dessa super promoção.
    Ótima resenha e um livro muito bom levando 4 estrelas.
    Torcendo muito aqui..

    responder
  • Rebeca

    Já tinha ouvido falar bem do livro, agora com a resenha, que você postou, tô querendo ler o livro mais ainda :3

    responder
  • Fabiana Strehlow

    Oi, Gabi!
    Já ouvi falar muito bem deste livro e estou mega curiosa para lê-lo.
    Mais uma vez, sou grata pela oportunidade!

    Beijos!

    responder
  • Leticia da Silva Fontes

    Participando!!! *-*

    responder
  • Gengiscan Pereira

    Gente, que loucura! Esse livro parece ser muito bom! Bom, vindo de quem simplesmente escreveu “A Casa das Sete Mulheres” Não deve ser coisa ruim não, haha. [heart]
    Amei a resenha, Gabi! Saudade de conversar com vc!
    Bjss [happy]

    responder
  • Aninha Lima

    Adorei, super participando!
    [email protected]

    responder
  • Fabiola Luz

    Baixei gratuito Sal, o prólogo, onde cada personagem narra sobre um outro personagem, falando sobre como a pessoa é. Uma espécie de apresentação do enredo do livro Sal. Amei e fiquei curiosa pra ler o livro. Beijos!!

    responder
    • Gabi Orlandin

      Oi, Fabíola!
      Também li o Prólogo gratuito da Amazon, mas o li depois de ler o livro de verdade e, bom, achei que essa prévia é um baita spoiler da história. Mas, lendo depois, consegui entender muito melhor a trama. Talvez assim, você entenda melhor o livro também. Talvez o negócio do spoiler seja coisa da minha cabeça também… Enfim, se for ler, me diga o que achou! ;)
      Beijos!

      responder
  • Cassia B. Santana

    Sou suspeita pra comentar algo sobre a Letícia, pois gosto muito do que ela escreve e também, deste tipo de narrativa, que pela resenha, lembrei de um livro da Agatha Christie, sob o pseudônimo Mary Westmacott, “Ausência na Primavera”.

    Parabéns pela resenha! [wink]

    responder
  • Maíra Souza

    Participando!
    Curiosa pra ler algo dessa autora!
    =]

    responder
  • Luíza Bendia

    Fiquei muito curiosa com a história do livro! Tô participando do sorteio e torcendo pra ganhar.

    responder