Inferno Dan Brown

Inferno
Robert Langdon #4
Dan Brown
Editora Arqueiro, 2013
448 páginas

No coração da Itália, Robert Langdon, o professor de Simbologia de Harvard, é arrastado para um mundo angustiante centrado numa das obras literárias mais duradouras e misteriosas da história: O Inferno, de Dante Alighieri.

Numa corrida contra o tempo, ele luta contra um adversário assustador e enfrenta um enigma engenhoso que o leva para uma clássica paisagem de arte, passagens secretas e ciência futurística. Tendo como pano de fundo poema de Dante, e mergulha numa caçada frenética para encontrar respostas e decidir em quem confiar, antes que o mundo que conhecemos seja destruído.

Depois de ler e de ter aplaudido de pé, por assim dizer, todos os livros de Dan BrownAnjos e Demônios, Fortaleza Digital, O código da Vinci, O Símbolo Perdido e Ponto de Impacto -, chegou a vez de conferir seu último romance, Inferno, que traz mais uma história do famoso e ilustre simbologista e professor de Harvard, Robert Langdon. Com exceção de Fortaleza Digital, ao qual atribuí quatro estrelas em 2009, Inferno ficou na mesma classe de todos os outros: cinco estrelas. Em meio a altos e baixos, os pontos altos lideraram e bateram recorde nessa história. É, de fato, uma obra de tirar o fôlego.

livro inferno dan brown

A trama começa, dessa vez, em Florença. Langdon acorda em um quarto de hospital e não tem ideia do que está fazendo lá. Parece que sua memória dos últimos acontecimentos simplesmente sumiu, e só o que ele sabe é que sua cabeça está latejando e as pessoas ao seu redor – uma médica loira com um rabo de cavalo e um médico que só fala italiano – parecem não querer lhe contar a verdade sobre o que lhe aconteceu. E o pior: quando ele olha pela janela e vê a silhueta da cidade, percebe que está a milhares de quilômetros de sua casa.

É somente quando uma mulher vestida de preto entra no quarto de hospital com uma arma que Langdon percebe: ele mesmo é sua mira, e se não fosse Sienna, a médica loira, ele estaria morto. Mas por que Langdon estava sendo perseguido pela assassina? O que ele fez nessas últimas horas, se tudo de que se lembrava era caminhar pelo campus universitário?

É assim que começa uma intensa perseguição e busca por uma arma biológica que promete mudar para sempre a vida das pessoas no planeta. Uma ameaça planejada por um homem misterioso, que está marcada para ser liberada no dia seguinte. Em meio a símbolos, obras de arte e, principalmente, o poema de Dante Alighieri, Divina Comédia, cujo primeiro livro intitula-se Inferno, a dupla improvável vai se embrenhar fundo na história para tentar salvar a população de mais um episódio moderno de Peste Negra.

livro inferno dan brown

Como já disse, assim como todos os livros do gênio Dan Brown, Inferno não deixa a desejar. O começo mostra Landgon com amnésia e já deixa um mistério enorme: o que ele fez e no quê ele se meteu nas últimas horas? A intriga deixa o leitor cada vez mais ávido pela leitura, e não dá pra largar o livro desde as primeiras páginas.

Durante a busca pela peste, Landgon e Sienna passam por lugares históricos da Europa que são detalhadamente mostrados pelo autor. Admito que, algumas vezes, esses detalhes foram um pouco cansativos pra mim, pois eu simplesmente me perdia na descrição das coisas, mas tenho que admirar a capacidade de fazer essa descrição tão minuciosa. Certamente, há uma gigantesca pesquisa de anos para que Dan Brown pudesse colocar no livro todos os detalhes que fizeram este livro tão rico.

E, justamente pelo tema do livro – que trata sobre a Peste Negra, a superpopulação e o épico poema dantesco, Inferno – este livro torna-se um tanto (ou bastante) sombrio em várias partes. Cenas e descrições vívidas de coisas e detalhes que dão medo são bem recorrentes. Porém, isso me deixou com medo ainda mais curiosa para continuar essa excêntrica história que volta aos períodos mais sombrios da humanidade.

livro inferno dan brown

Eu já disse que é difícil largar este livro quando começamos a ler, mas eu senti que lá pela página 250 a coisa começou a esquentar mesmo. Verdades começam a ser reveladas, os personagens chegam mais perto do marco zero e… BAM! é aí que você descobre que ninguém é quem diz ser. São tantas revelações que teve algumas vezes em que eu precisei parar, respirar e tentar recompor toda a história de novo. Dan Brown conseguiu dar outros pontos de vista completamente diferentes à sua história, e isso não aconteceu uma vez só. É de tirar o fôlego!

Se você já leu algo do autor, nem preciso recomendar este livro – você já sabe que, independente do que esperar, certamente Dan Brown vai suprir ou superar as suas expectativas. Porém, se você não conhece os livros do autor, acho que essa é uma boa hora de conhecer. Está esperando o quê? Embarque nessa aventura pelos cantos mais obscuros da Itália e descubra uma história fantástica!

Essa resenha estava nos meus rascunhos há muitos meses, e nesse meio tempo assisti à adaptação deste livro nos cinemas. Só tenho uma coisa a dizer: quem leu o livro vai ficar revoltado com o final do filme! Apesar de ter compreendido as mudanças, não nego que fiquei muito desapontada.

POSTS RELACIONADOS

ESCREVA UM COMENTÁRIO

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.